O Conhecimento Religioso
 

O conhecimento religioso, isto é, teológico, apóia-se em doutrinas que contêm proposições sagradas (valorativas), por terem sido reveladas pelo sobrenatural (inspiracional) e, por esse motivo, tais verdades são consideradas infalíveis e indiscutíveis (exatas);

É um conhecimento sistemático do mundo (origem, significado, finalidade e destino) como obra de um criador divino; suas evidências não são verificadas: está sempre implícita uma atitude de fé perante um conhecimento revelado.

Assim, o conhecimento religioso ou teológico parte do princípio de que as "verdades" tratadas são infalíveis e indiscutíveis, por consistirem em "revelações" da divindade (sobrenatural).

A adesão das pessoas passa a ser um ato de fé, pois a visão sistemática do mundo é interpretada como decorrente do ato de um criador divino, cujas evidências não são postas em dúvida nem sequer verificáveis.

(Lakatos, Eva M. e Marconi, Marina A., "Metodologia Científica", Editora Atlas S.A., São Paulo SP. 1991, p.15)

Exemplo de conhecimento religioso: "No início, nada existia... Então Deus disse: - 'Faça-se a luz.', e a luz se fez." (do mito de crição judaico-cristão)
 

"O conhecimento religioso é recebido pela fé e pela revelação, e não está em aberto para o questionamento científico ou para a dúvida cética"
(Popkin, Richard, "Ceticismo", Editora da Universidade Federal Fluminense, Niterói RJ. 1996, p.55)

"O medo das coisas invisíveis é a semente natural daquilo que todo mundo, em seu íntimo, chama de religião."
(Sagan, Carl, ""O mundo assombrado pelos demônios", Editora Scharcz, São Paulo SP. 1999, p.121)

"O jeito de ver pela fé é fechar os olhos da razão."
(Benjamin Franklin)


A Ciência e a Religião. Qual é a relação entre ciência e religião? Até que ponto seus objetivos e métodos divergem? Elas podem ser conciliadas?